top of page

Pela vida das mulheres: caminhada em Crato marcará ações do dia 8 de março


“Viva nos queremos: em defesa do bem viver, dos direitos e da democracia” é o tema da marcha este ano


Na próxima quarta-feira, 08 de março, em que se recorda o Dia Internacional de luta das Mulheres, as caririenses se organizam para caminhada em Crato. Com o tema “Viva nos queremos: em defesa do bem viver, dos direitos e da democracia”, a ação tem como foco principal o combate à violência de gênero e a proteção da vida das mulheres.


A caminhada termina no mesmo lugar todos os anos, na Praça da Sé, como um ato em memória da professora Silvany Inácio de Sousa, assassinada no local em 2018 pelo ex-marido na presença do filho do casal. O banco em que ela morreu de forma brutal com apenas 25 anos de idade e onde há uma placa em sua homenagem foi revitalizado por grupos feministas durante este fim de semana. Ela foi uma das muitas vítimas do machismo e da violência na região, que registra altos índices de feminicídio no estado do Ceará.


Uma vida sem violência é direito de todas as mulheres. “Estamos nas ruas para reivindicar que nos queremos vivas, com direito ao trabalho, creche, concurso, respeito e oportunidades. Queremos liberdade. Não podemos mais aceitar uma sociedade que normaliza as nossas mortes”, ressaltou Macedonia Felix, psicanalista e ativista na Frente de Mulheres do Cariri.


*Não há classe social que salve uma mulher do machismo*


Na última sexta-feira, 03, em pleno mês da mulher, a vereadora Yanny Brena Alencar, presidente da Câmara Municipal de Juazeiro do Norte, foi vítima de feminicídio em mais um crime que chocou a população. Faltando apenas uma semana para o seu aniversário, a médica foi morta por asfixia pelo ex-namorado, Rickson Pinto, que cometeu suicídio em seguida, segundo a perícia.


Em nota coletiva assinada pelas Mulheres Feministas do Cariri, a sociedade é convocada a agir pelo fim da violência. “Não aceitaremos que o assassinato de mulheres continue sendo normalizado no Cariri. Por isso, exigimos que políticas públicas eficazes sejam executadas na educação e em todos os campos da sociedade de forma a eliminar a violência de gênero, pois não há classe social que salve uma mulher da crueldade do machismo”, diz a nota.


*Manifesto 8M Cariri 2023*


Em documento assinado por mais de 50 instituições, a Frente de Mulheres do Cariri pede a adesão da sociedade por cada mulher silenciada pela violência, para que não sejam esquecidas e esses crimes não sejam repetidos. Mulheres de todas as raças, crenças, etnias e orientações sexuais são conclamadas para mais um ano de luta por direitos.


O Manifesto 8M Cariri 2023 entre outras coisas, defende a democracia e rechaça a privatização, o novo ensino médio, a estrutura de ocupação urbana e a violência. “O Ceará ocupa o terceiro lugar no Nordeste em casos de violência contra a mulher e nas cidades do Cariri, os equipamentos públicos como postos de saúde, Caps e transporte seguem funcionando precariamente, o que aumenta a insegurança das mulheres. O Brasil está em vergonhoso primeiro lugar no mundo em assassinatos de mulheres trans e travestis”.


Para ver o documento na íntegra acesse: https://bityli.com/DQ5kT.

*Serviço: 8M Cariri (caminhada)*


Data: 08/03/2023

Horário: 8h (concentração)

Local: Prefeitura do Crato à Praça da Sé

Mais informações: @8mcariri (redes sociais)

178 visualizações0 comentário
bottom of page