top of page

Inscrições abertas: 1º Prêmio Jornalismo Ambiental do estado terá R$ 100 mil em prêmios

A premiação é para jornalistas das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri

Buscando reconhecer e valorizar reportagens jornalísticas que abordem temas relacionados ao esgotamento sanitário, a Ambiental Ceará e a Ambiental Crato lançaram o 1º Prêmio Jornalismo Ambiental do estado. Com o tema “Avanços e desafios da universalização do esgotamento sanitário, do Cariri ao litoral”, o concurso entregará, ao todo, R$100 mil em prêmios para jornalistas das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri.

O prêmio foi anunciado para os jornalistas da região do Cariri nesta terça-feira (28), em Juazeiro do Norte, durante o workshop "Saneamento em Pauta" realizado pelas duas empresas, que atuam em 25 municípios do Ceará. Evento similar também aconteceu em Fortaleza na última segunda-feira (27).

Os interessados em participar já podem se inscrever pelo site do prêmio no endereço www.premioambientalce.com.br, onde também é possível consultar o regulamento. As inscrições devem ser feitas até 23h59 do dia 30 de novembro de 2024, e podem concorrer trabalhos veiculados entre 1º de janeiro de 2024 e 30 de novembro de 2024.

A premiação tem o intuito de reconhecer profissionais da comunicação que, por meio de reportagens em texto, áudio, vídeo e imagem, promovem a conscientização e o debate sobre a importância do esgotamento sanitário para a qualidade de vida da população. Os materiais deverão abordar temas relacionados ao esgotamento sanitário e os impactos positivos da coleta e do tratamento adequado de esgoto para saúde, desenvolvimento social, preservação ambiental, valorização imobiliária, expansão do turismo e atração de novos negócios.

Categorias e valores

Para participar, os profissionais podem submeter reportagens nas categorias texto, áudio, telejornalismo, fotojornalismo e repórter cinematográfico, sendo que as três primeiras categorias terão premiações tanto para os vencedores da Região Metropolitana de Fortaleza quanto para a Região Metropolitana do Cariri. Serão premiados três trabalhos por categoria.

O primeiro colocado será contemplado com o valor de R$ 5.500, enquanto o segundo e o terceiro colocados serão beneficiados com R$ 3.500 e R$ 2.500, respectivamente. Além das premiações regulares, o 1º Prêmio Jornalismo Ambiental entregará o “Grande Prêmio de Jornalismo Ambiental”, no valor de R$ 5.000, para a reportagem que obtiver a maior pontuação geral entre todas as categorias.

Nas três primeiras categorias, haverá premiação tanto para os profissionais Região Metropolitana de Fortaleza quanto para a Região Metropolitana do Cariri. A Comissão Organizadora contemplará, também, um comunicador local de cada uma das regiões com a premiação de Menção Honrosa, no valor de R$1.500.

Aegea no Ceará

Maior empresa de saneamento privado no Brasil, a Aegea tem, atualmente, duas operações no Ceará que visam atingir as metas de universalização do Novo Marco Legal do Saneamento: a Ambiental Ceará e a Ambiental Crato. Ao todo, as duas concessionárias atendem 25 municípios no estado, sendo responsáveis pela ampliação, operação e manutenção do esgotamento sanitário destas cidades.

PPP de esgotamento sanitário

Universalizar o esgotamento sanitário é a premissa da Parceria Público-Privada (PPP) firmada entre a Cagece e a Ambiental Ceará. A empresa é responsável pela ampliação, operação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário em 24 municípios das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri, atendendo 4,3 milhões de cearenses. Ao todo, R$ 6,2 bilhões serão investidos em obras, levando esgotamento sanitário para 90% da população até o ano de 2033, e avançando para 95% em 2040.

Ambiental Crato

A Ambiental Crato é responsável pelos serviços de coleta, afastamento e tratamento de esgoto e serviços comerciais no município do Crato. Ao longo de 35 anos, a cidade deve receber aproximadamente R$250 milhões em investimentos em saneamento.

Em 2022, quando a Ambiental Crato assumiu a concessão de esgotamento sanitário e serviços comerciais no município, a cobertura era de apenas 3%. A partir disso, a cobertura avançou para os atuais 25%, devendo saltar para 33% até o final de 2024, promovendo o tratamento de todo o esgoto coletado, beneficiando diretamente 71 mil cratenses. A operação da Ambiental Crato tem beneficiado a população mais vulnerável do município, garantindo aumento de 79% de pessoas contempladas com a Tarifa Social.


133 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page