De hoje até segunda tem mais espetáculos gratuitos do 16° Festival Nacional de Teatro Louco em Cena


O Cariri está fervendo de cultura desde a última quarta-feira, 06, com o tradicional Festival Nacional Louco em Cena. De apresentações de reisados à bandas cabaçais, a programação é transmitida através do canal *Corrupio Povo Cariri*, no YouTube, Facebook e Instagram. São mais de 50 grupos participando da 16ª edição do Festival, com mais de 300 artistas envolvidos, espetáculos de teatro, dança, humor, circense, música e grupos da cultura popular.


As apresentações possuem classificação livre para todos os públicos, então confere só que o que foi reservado para você curtir durante esse final de semana e o início da próxima juntamente com toda a sua família:


*Como foi a sexta-feira?*

Nesta sexta, 08, teve duas ações formativas. A oficina jogos de improvisação teatral, com praticas remotas às 10h com o professor Mestre em Artes Cênicas Rodrigo Tomaz e a oficina Princípios Introdutórios da preparação corpórea-vocal para o ator e a atriz, ás 15hs com a professora e pesquisadora teatral Andréia Paris.


Já às 19h, houve a transmissão da encenação O Barco e a Flor que conta a história de um barco pequeno, ancorado na beira do rio. Certa vez, quase dormindo, Pingo vê chegar sobre as águas uma formosa flor. Sem demora, as ondas a levam e interrompem a conversa dos dois. Então resta ao barquinho a saudade de Irupê, sua amiga flor. Logo depois, às 20h, teve o espetáculo Especial de Natal do Coletivo Ritmar, de Crato, onde quatro personagens mostram um pouco de sua rotina, seu trabalho, sua luta diária por dignidade e amor neste momento pandêmico. A noite foi encerrada, às 21h, ao som da voz e violão de Thiago Silva.


*Confira os próximos dias*

Neste sábado, 09, às 19h terá live da peça “Ser Famosa a Qualquer Custo” do Grupo de Experimentos Cênicos da cidade de Iguatu/CE. A história mostra Pandora e Claudete que falam dos sonhos que têm de conseguir chegar ao topo da fama. Em uma briga de egos as duas vão falando sobre suas dificuldades e também da persistência de lutar pelo que desejam. Às 20h terá “Barbalha de Cabo a Rabo”, do Grupo Impacto e às 21h, show de Carlinhos de Deus.


No domingo, 10, amanhã pela manhã, 9h, haverá o “Maculele” do Grupo Arte e Tradição de Barbalha. Às 15h, vídeo do espetáculo “Eu e Minhas Cabeças Avessas”, do Coletivo Dama Vermelha, do Crato-CE. Às 20h, de Opereta Popular "Cantos de Reis" do Coletivo Terra de Juazeiro do Norte x Crato-CE, que fala da trajetória da brincadeira dos autos do Reisado de Congo, cuja ação cênica se reconstrói no cotidiano dos terreiros dos mestres e mestras da cultura popular com a festa, os cantos, as danças, a dramaturgia e a performance dos brincantes.


Na próxima segunda, dia 11, às 15h disponibilização de um vídeo Sobre as Histórias que são Contadas Aqui e Alí do Narrador René Rodrigues. Às 17h Elisabete Pacheco fará o Línguas de Fogo, que mostra uma mulher de frente para uma máquina de escrever, uma cabeça cheia de ideias, um olhar para seus pares e língua de fogo para incendiar o desejo latente das mulheres negras invisibilidade do terceiro mundo.


Em seguida, às 18h, haverá Histórias Andantes com Aline Sousa e Jerônimo Gonçalves, de Barbalha, em um mundo tão diverso, tão grande com tantas expressões, culturas, histórias diferentes, viajando pelos contos de vários cantos (RE)contando histórias ouvidas, histórias vividas, histórias que trazem um pouco da memória do Cariri cearense.


Para finalizar o dia, às 19h é a vez do Palhaço Poupancinha, com Tio G, que em um encontro inusitado, ele encanta com sua ingenuidade, técnica e muita graça, de maneira bastante habilidosa para uma vivência mágica divertida e descompromissada, por meio de um show de ilusionismo misturando atrapalhadas, mágicas cômicas e clássicas.


Fonte: Assessoria de Imprensa



65 visualizações0 comentário

© 2023